Últimas Notícias:
latestes:

SLIDE

SLIDE

SLIDE

SLIDE

GERAIS

GERAIS/block-1/#044675

POLICIA

POLÍCIAS/block-2/#008D3C

Paraíba

PARAIBA/block-2/#008D3C

CORONAVIRUS

CORONAVIRUS/block-1/#044675

POLITICA

POLITICAS/block-2/#4A4A4A

BRASIL

BRASIL/block-2/#008D3C

ENTRETENIMENTO

ENTRETENIMENTO/block-1/#2a5d46

ESPORTE

ESPORTE/block-1/#2a5d46

MUNDO

MUNDO/block-1/#D40202

SANTO ALEIXO

SANTO ALEIXO/block-1/#D40202

Geral

sexta-feira, 22 de maio de 2020

Em reunião ministerial, Salles pediu que governo usasse pandemia para destruir meio ambiente

Ministro de Estado do Meio Ambiente, Ricardo Aquino Salles
Ministro de Estado do Meio Ambiente, Ricardo Aquino Salles (Foto: Anderson Riedel/PR)

O ministro Ricardo Salles pediu que o governo Bolsonaro aproveitasse o momento em que a imprensa está voltada para a pandemia de Covid-19 para aprovar "reformas infralegais de desregulamentação e simplificação" na área do meio ambiente
O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, em vídeo da reunião ministerial do dia 22 de abril, pediu que o governo Jair Bolsonaro aproveitasse a atenção da imprensa voltada à pandemia de Covid-19 para aprovar "reformas infralegais de desregulamentação e simplificação" na área do meio ambiente e "ir passando a boiada".
"Então para isso precisa ter um esforço nosso aqui enquanto estamos nesse momento de tranquilidade no aspecto de cobertura de imprensa, porque só fala de Covid e ir passando a boiada e mudando todo o regramento e simplificando normas", falou Salles.
Ele ainda sugeriu que o governo fizesse mudanças relacionadas ao meio ambiente sem o aval do Congresso Nacional. Salles ressaltou que a AGU precisaria ficar de prontidão para eventuais contestações do governo na Justiça. "Então pra isso nós temos que tá com a artilharia da AGU preparada para cada linha que a gente avança ter uma coi ... mas tem uma lista enorme, em todos os ministérios que têm papel regulatório aqui, pra simplificar".

Operação entre Polícia Militar, Gaeco e Controladoria-Geral da União cumpre 43 mandados de prisão em todo o Estado



A Polícia Militar e o Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado do Ministério Público da Paraíba (Gaeco/MPPB), com o apoio da Controladoria-Geral da União (CGU), prenderam 43 acusados nesta quarta-feira (20), durante a Operação Malhas da Lei, que foi realizada com o objetivo de cumprir mandados de prisão contra acusados de tráfico de drogas, roubo majorado, homicídio, furto qualificado, estupro, entre outros crimes, em todo o estado.
A Operação é resultado do intercâmbio de dados e informações entre o GAECO, Coordenadoria de Inteligência da PM e a CGU, para chegar até os alvos de Mandados de Prisão que foram expedidos pelo Poder Judiciário da Paraíba, mas que há meses esperavam para serem cumpridos. Os trabalhos aconteceram em pelo menos 16 cidades.
Dos 43 presos, 18 foram na Região Metropolitana de João Pessoa, 10 na região de Campina Grande e outros 15 no Sertão do Estado. Eles foram levados para a delegacia responsável por cada área de onde as prisões aconteceram
http://www.pm.pb.gov.br/

Governo admite continuidade de auxílio emergencial com valor de apenas R$ 200

Filas para recebimento do auxílio emergencial
Filas para recebimento do auxílio emergencial (Foto: Reprodução)
O secretário especial da Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, reconheceu nesta sexta-feira (22) que o plano do governo é manter o auxílio emergencial, mas com valor inferior às três parcelas anunciadas inicialmente de R$ 600

O secretário especial da Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, reconheceu  nesta sexta-feira (22) que o plano do governo é manter o auxílio emergencial, mas com valor inferior às três parcelas anunciadas inicialmente de R$ 600. A ideia é usar o valor médio de pagamento do Bolsa Família, que é de R$ 200 ao mês. A informação é do 
portal UOL
"Dados os benefícios (do auxílio emergencial), tanto diretos como indiretos, o ministro (Paulo Guedes) chegou a comentar uma referência nesse caso que é o Bolsa Família, que tem um ticket médio de R$ 200 por mês", disse Rodrigues em entrevista à Globonews.
Nesta quinta-feira (21) o ministro da Economia, Paulo Guedes, já admitia que talvez fosse necessário prorrogar o auxílio emergencial para desempregados e autônomos. 
"Dados os benefícios (do auxílio emergencial), tanto diretos como indiretos, o ministro (Paulo Guedes) chegou a comentar uma referência nesse caso que é o Bolsa Família, que tem um ticket médio de R$ 200 por mês", disse Rodrigues em entrevista à Globonews.
Nesta quinta-feira (21) o ministro da Economia, Paulo Guedes, já admitia que talvez fosse necessário prorrogar o auxílio emergencial para desempregados e autônomos. 

Heleno: eventual apreensão de celular de Bolsonaro pode ter ‘consequências imprevisíveis’ para estabilidade do país

Ministro Heleno (reprodução)
O ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, afirmou por meio de nota nesta sexta-feira (22) que a eventual apreensão do celular do presidente Jair Bolsonaro seria “inconcebível” e teria “consequências imprevisíveis para a estabilidade nacional”.

Heleno se referiu ao fato de, também nesta sexta, o ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), ter encaminhado à Procuradoria-Geral da República três notícias-crime apresentadas por partidos políticos e parlamentares à Corte. Nas notícias-crimes os partidos pedem, entre outras providências, a apreensão do celular do presidente.

Cabe à PGR decidir se pedirá a apreensão. É praxe que ministros do STF enviem esse tipo de ação para manifestação da procuradoria. Celso de Mello é relator do inquérito que investiga denúncias de que Bolsonaro interferiu politicamente na PF.

Para Heleno, a apreensão do celular representaria uma afronta ao presidente e interferência “inadmissível” de outro poder na privacidade de Bolsonaro e na segurança institucional do país.

“O Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República alerta as autoridades constituídas que tal atitude é uma evidente tentativa de comprometer a harmonia entre os poderes e poderá ter consequências imprevisíveis para a estabilidade nacional”, diz trecho da nota de Heleno.

As notícias-crime também solicitaram o depoimento do presidente e a busca e apreensão do celular de seu filho Carlos Bolsonaro, vereador no Rio de Janeiro, para perícia.

Manifestação da OAB

Após Heleno ter divulgado a nota, o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz, se manifestou, também em nota, sobre a declaração do ministro.
Íntegra da nota de Heleno

Leia a íntegra da nota do ministro:

Nota à nação brasileira

O pedido de apreensão do celular do Presidente da República é inconcebível e, até certo ponto, inacreditável.

Caso se efetivasse, seria uma afronta à autoridade máxima do Poder Executivo e uma interferência inadmissível de outro Poder, na privacidade do Presidente da República e na segurança institucional do país.

O Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República alerta as autoridades constituídas que tal atitude é uma evidente tentativa de comprometer a harmonia entre os poderes e poderá ter consequências imprevisíveis para a estabilidade nacional.

Augusto Heleno Ribeiro Pereira


G1

Dos 14 casos confirmados de coronavírus em Teixeira, 4 estão recuperados

Teixeira. Foto: Vitinho Galdino/ Teixeira em Foco

De acordo com atualização do boletim epidemiológico divulgado nesta sexta-feira, 22, a cidade de Teixeira, Região Metropolitana de Patos, tem 14 casos confirmados da Covid-19, destes quatro pessoas que testaram positivo já estão recuperadas.

Trata-se de um morador do Setor Santo Antônio, mais conhecido como Três Postes, de 49 anos e outro de 34 anos do Setor Vila Feliz. Um tendo dado positivo em teste rápido e outro através de swab. As datas de notificações dos dois homens constam em 08 de Maio. E hoje confirmado mais duas recuperações, uma homem de 65 anos, morador do bairro Santa Maria notificando no dia 11/05 e uma mulher de 30 anos do bairro caipira que notificou no dia 12/05, ambos fizeram teste sorológico.

Até o momento, nenhum dos 14 casos confirmados precisou ser internado. Teixeira tem 22 suspeitos, 61 casos descartados e 43 viajantes monitorados pela Vigilância.

O trabalho está de forma ainda mais ativa pela secretária municipal que tem desenvolvido ações de combate a proliferação da Covid-19.




Telemedicina: conheça as possibilidades de atendimento a distância



A norma do Conselho Federal de Medicina, conhecida como Resolução da Telemedicina, publicada no Diário Oficial da União no início deste ano e, logo depois, sustentada pela Portaria 467/2020 do Ministério da Saúde, surgiu com a finalidade de regulamentar e operacionalizar medidas de enfrentamento emergencial visando à saúde pública, tendo em vista evitar a propagação do novo coronavírus.
Em carta publicada em abril deste ano, a Associação Médica Brasileira (AMB) afirmou que “acredita que a incorporação de novas tecnologias à medicina é um caminho sem volta e que esse avanço pode ser muito positivo, desde que disciplinado por diretrizes responsáveis, com foco no fortalecimento da relação médico-paciente”.
Com a proporção de indivíduos contaminados no Brasil e em vários países pela covid-19, a telemedicina e teleconsulta ganharam holofotes e estão gerando debates, envolvendo a classe médica e suas entidades representativas, que discutem se as novas formas de relacionamento representam avanços necessários e inevitáveis para a medicina contemporânea, ou se configuram como perigosas e um retrocesso, com consequências para a relação médico-paciente.
“Em nosso país, na última década houve grande evolução da telemedicina que recebeu incentivo governamental, possibilitando a formação de núcleos de pesquisa em várias universidades. Seguramente, a telemedicina se tornará grande aliada do médico, disponibilizando recursos tecnológicos que permitirão ao profissional oferecer ao paciente um diagnóstico e uma terapêutica mais precisa e eficaz”, avalia o presidente da Sociedade Brasileira de Urologia, o médico Geraldo Faria, que assumiu o cargo no início do ano.
Resolução nº 2.227/18, do CFM, define a telemedicina como o exercício da medicina, mediado por tecnologias para fins de assistência, educação, pesquisa, prevenção de doenças, lesões e promoção da saúde. Também estabelece que ela pode ser síncrona (quando realizada em tempo real) ou assíncrona (atendimento off-line), indicando uma série de possibilidades de atendimento a distância, como a teleconsulta, o telediagnóstico, a telecirurgia, a teletriagem, a teleorientação, a teleconsultoria e o telemonitoramento.
Segundo o documento, a teleconsulta é a consulta médica remota, mediada por tecnologias, com médico e paciente localizados em diferentes espaços geográficos. A teleconsulta subentende, como premissa obrigatória, o prévio estabelecimento de uma relação presencial entre médico e paciente. Nos atendimentos por longo tempo ou de doenças crônicas, é recomendada consulta presencial em intervalos não superiores a 120 dias.
O telediagnóstico é a transmissão de gráficos, imagens e dados para emissão de laudo ou parecer por médico com Registro de Qualificação de Especialista na área relacionada ao procedimento. A telecirurgia é definida como a realização de procedimento cirúrgico remoto, mediado por tecnologias interativas seguras, com médico executor e equipamento robótico em espaços físicos distintos.
A norma estabelece ainda que o procedimento deve ser realizado em locais com infraestrutura adequada e que além do cirurgião remoto, um especialista local deve acompanhar o procedimento para realizar, se necessário, a manipulação instrumental.
Já a teletriagem médica é o ato realizado a distância por um médico, para avaliação dos sintomas e posterior direcionamento do paciente ao tipo adequado de assistência. A teleorientação é definida como o preenchimento a distância, pelo médico, de declaração de saúde para a contratação ou adesão a plano privado de assistência à saúde.
A teleconsultoria é o ato de consultoria mediada por tecnologia entre médicos e gestores, profissionais e trabalhadores da área da saúde, com a finalidade de esclarecer dúvidas sobre procedimentos, ações de saúde e questões relativas ao processo de trabalho.
O telemonitoramento, de acordo com a resolução, é a ação realizada sob orientação e supervisão médica para monitoramento a distância de parâmetros de saúde ou doença, por meio de aquisição direta de imagens, sinais e dados de equipamentos ou dispositivos agregados ou implantáveis no paciente.
Na avaliação do médico Geraldo Faria, entre todas essas modalidades mediadas pelas novas tecnologias, a mais polêmica é a teleconsulta, definida como a consulta médica remota, quando o médico e o paciente estão localizados em diferentes espaços geográficos.
Na opinião do urologista, a teleconsulta ainda é uma questão em debate. “Precisa ser analisada com temperança, pois não contempla aspectos fundamentais da relação médico-paciente, caracterizados pela presença física das partes, do olho noolho, do exame clínico e, principalmente, do apoio e conforto psicológico que, no momento da consulta, nós médicos podemos oferecer aos pacientes fragilizados e a seus familiares”.
Opinião semelhante tem o cirurgião oncológico Ademar Lopes do Hospital A.C. Camargo Cancer Center. Para ele, por mais desenvolvida que seja, nenhuma tecnologia conseguirá reproduzir essas ações. “A medicina virtual dificilmente conseguirá ser tão completa quanto a consulta presencial”.

História da telemedicina

A história da telemedicina é antiga, explica Geraldo Faria. “A invenção do estetoscópio eletrônico em 1910 remonta a um passado antigo, porém muito presente. Acoplado a amplificadores, receptores e repetidores, conseguia transmitir sinais por cerca de 50 milhas. A partir do século 19, com a criação do telégrafo e da telegrafia, o uso da medicina a distância aumentou de forma significativa, permitindo o envio de laudos radiográficos entre locais diferentes”.
No fim do século 19, a popularização da telefonia resultou na criação de redes de transferência de dados, facilitando a transmissão de sinais gráficos como eletrocardiogramas, permitindo o compartilhamento dos resultados entre vários profissionais. “Nos tempos contemporâneos, a telemedicina tem ajudado na assistência aos astronautas em órbita na estação espacial, por meio do envio de sinais como pressão arterial, ritmo respiratório, eletrocardiograma, temperatura corpórea entre outros”, afirmou o médico.
Esses sinais, enviados para os controles na Terra, são monitorados por médicos que podem, a partir das informações, adotar condutas clínicas. “E a telecirurgia que vem ganhando cada vez mais espaço, foi também incluída na Resolução do CFM e definida como procedimento feito por um robô, manipulado por um cirurgião a distância, desde que, ao lado do paciente, esteja um médico com a mesma habilitação do cirurgião remoto”, disse Faria.
As primeiras experiências com a telemedicina no Brasil começaram em 1994, com a transmissão a distância dos exames de eletrocardiograma. “Em 1995, o InCor criou o ECG-FAX, que disponibilizava a análise dos exames por médicos do instituto, enviados por fax por profissionais de outras cidades. Um ano depois, em 1996, a mesma instituição tornou possível o monitoramento de pacientes em domicílio, por meio do sistema denominado ECG-Home”, lembrou o especialista.
Agência Brasil

Paraíba tem 3 novas mortes por coronavírus e chega 248


Governo da Paraíba
Secretaria de Estado da Saúde
Atualização Covid-19 | 22/05

Paraíba confirma 644 novos casos de Covid-19 em 24h
Casos confirmados: 6.882;
Casos descartados: 6.529;
Óbitos confirmados: 248;
Casos recuperados: 2.003.

Nesta Sexta, 22 de maio, a Paraíba registra 644 novos casos de Covid-19 e 3 óbitos confirmados desde a ultima atualização. São 6.882 paraibanos que já contraíram a doença, 2.003 pessoas que já se recuperaram e 248, infelizmente, faleceram.
A ocupação de leitos de UTI em todo o estado é de 74%, se fizermos um recorte apenas dos leitos de UTI para adultos na Região Metropolitana de João Pessoa, 93% estão ocupados. Apenas 43,9% da população seguiu a recomendação de Isolamento Social.
Os casos confirmados estão em 174 municípios paraibanos:
Água Branca (1); Aguiar (1); Alagoa Grande (35); Alagoa Nova (8); Alagoinha (47); Alhandra (69); Amparo (11); Aparecida (1); Araçagi (29); Arara (6); Araruna (1); Areia (37); Areial (4); Aroeiras (13); Baia da Traição (29); Bananeiras (14); Barra de Santa Rosa (1); Barra de Santana (9); Barra de São Miguel (1); Bayeux (191); Belém (13); Belém do Brejo do Cruz (1); Boa Vista (3); Bom Jesus (1); Boqueirão (5); Borborema (1); Brejo do Cruz (5); Caaporã (172); Cabaceiras (2); Cabedelo (288); Cachoeira dos Índios (2); Cacimba de Dentro (11); Cacimbas (2); Caiçara (13); Cajazeiras (43); Cajazeirinhas (1); Caldas Brandão (8); Campina Grande (590); Capim (20); Carrapateira (1); Casserengue (1); Catingueira (2), Catolé do Rocha (12); Caturité (4); Conceição (2); Condado (30); Conde (62); Congo (11); Coremas (12); Coxixola (4); Cruz do Espírito Santo (86); Cuité (1); Cuité de Mamanguape (3); Cuitegi (29); Curral de Cima (3); Desterro (2); Dona Inês (1); Duas Estradas (7); Emas (1); Esperança (29); Fagundes (3); Gado Bravo (15); Guarabira (354); Gurinhém (23); Gurjão (3); Ibiara (2); Igaracy (4); Imaculada (4); Ingá (15); Itabaiana (45); Itaporanga (4); Itapororoca (20); Itatuba (25); Jacaraú (7); Jericó (1); João Pessoa (2226); Joca Claudino (1); Juarez Távora (9); Juazeirinho (38); Junco do Seridó (5); Juripiranga (45); Juru (2); Lagoa (3); Lagoa de Dentro (4); Lagoa Seca (22); Lastro (1); Logradouro (7); Lucena (40); Mãe d’Água (2); Malta (6); Mamanguape (32); Manaíra (2); Mari (60); Marizópolis (4); Massaranduba (16); Mataraca (12); Matinhas (4); Mato Grosso (3); Matureia (7); Mogeiro (1); Montadas (2); Monteiro (14); Mulungu (9); Natuba (5); Nova Floresta (1), Nova Olinda (1); Olho d’Água (1); Ouro Velho (1); Passagem (2); Patos (374); Paulista (8); Pedras de Fogo (121); Piancó (10); Picuí (2); Pilar (25); Pilões (5); Pilõezinhos (18); Pirpirituba (10); Pitimbu (57); Pocinhos (5); Pombal (21); Princesa Isabel (5); Puxinanã (11); Queimadas (28); Quixaba (5); Remígio (24); Riachão do Bacamarte (47); Riachão do Poço (1); Riacho de Santo Antônio (3); Riacho dos Cavalos (2); Rio Tinto (26); Salgado de São Felix (12); Santa Cecília (1); Santa Helena (1); Santa Luzia (23); Santa Rita (401); Santa Terezinha (4); São Bentinho (2); São Bento (37); São João do Cariri (1); São João do Rio do Peixe (11); São João do Tigre (1); São José da Lagoa Tapada (13); São José de Caiana (5); São José de Espinharas (2); São José de Piranhas (4); São José do Bonfim (6); São José do Sabugi (50); São José dos Cordeiros (3); São José dos Ramos (4); São Mamede (6); São Miguel de Taipu (11); São Sebastião de Lagoa de Roça (9); São Vicente do Seridó (7); Sapé (126); Serra Branca (2); Serra da Raíz (6); Serra Redonda (6); Serraria (2); Sertãozinho (7); Sobrado (8); Solânea (23); Soledade (4); Sousa (100); Sumé (3); Tacima (7); Taperoá (26); Tavares (1); Teixeira (9); Uiraúna (4); Umbuzeiro (17); Várzea (1); Vieirópolis (2); Vista Serrana (1).

*Dados Oficiais (fonte e-sus VE e SIVEP) extraídos às 10h do dia 22/05.
3 óbitos foram confirmados:
Homem, 48 anos, sem comorbidade, residente em Lagoa Seca. Início dos sintomas 09/05, interno em hospital público, veio a óbito no dia 22/05.
Mulher, idosa 66 anos, sem comorbidade, residente em Campina Grande. Início dos sintomas 09/05, interna em hospital público, veio a óbito no dia 16/05.
Homem, 57 anos, sem comorbidade, residente em Serraria. Início dos sintomas 02/05, veio a óbito na Unidade de Pronto Atendimento no dia 12/05.
Os dados epidemiológicos e de ocupação de leitos podem ser acompanhados em paraiba.pb.gov.br/coronavirus

Boletim da SES não traz novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas em Patos. Na PB, 2.003 estão curados. Veja os números

No início da noite desta sexta-feira, 22 de maio, a Secretaria de Estado da Saúde da Paraíba (SES), divulgou o novo boletim epidemiológico informando os números do coronavírus na Paraíba e no município de Patos.Secretaria de Estado da Saúde
Atualização Covid-19 | 22/05
CASOS DESCARTADOS: 6.529
ÓBITOS CONFIRMADOS : 248
CASOS RECUPERADOS: 2.003
Água Branca (1); Aguiar (1); Alagoa Grande (35); Alagoa Nova (8); Alagoinha (47); Alhandra (69); Amparo (11); Aparecida (1); Araçagi (29); Arara (6); Araruna (1); Areia (37); Areial (4); Aroeiras (13); Baia da Traição (29); Bananeiras (14); Barra de Santa Rosa (1); Barra de Santana (9); Barra de São Miguel (1); Bayeux (191); Belém (13); Belém do Brejo do Cruz (1); Boa Vista (3); Bom Jesus (1); Boqueirão (5); Borborema (1); Brejo do Cruz (5); Caaporã (172); Cabaceiras (2); Cabedelo (288); Cachoeira dos Índios (2); Cacimba de Dentro (11); Cacimbas (2); Caiçara (13); Cajazeiras (43); Cajazeirinhas (1); Caldas Brandão (8); Campina Grande (590); Capim (20); Carrapateira (1); Casserengue (1); Catingueira (2), Catolé do Rocha (12); Caturité (4); Conceição (2); Condado (30); Conde (62); Congo (11); Coremas (12); Coxixola (4); Cruz do Espírito Santo (86); Cuité (1); Cuité de Mamanguape (3); Cuitegí (29); Curral de Cima (3); Desterro (2); Dona Inês (1); Duas Estradas (7); Emas (1); Esperança (29); Fagundes (3); Gado Bravo (15); Guarabira (354); Gurinhém (23); Gurjão (3); Ibiara (2); Igaracy (4); Imaculada (4); Ingá (15); Itabaiana (45); Itaporanga (4); Itapororoca (20); Itatuba (25); Jacaraú (7); Jericó (1); João Pessoa (2226); Joca Claudino (1); Juarez Távora (9); Juazeirinho (38); Junco do Seridó (5); Juripiranga (45); Juru (2); Lagoa (3); Lagoa de Dentro (4); Lagoa Seca (22); Lastro (1); Logradouro (7); Lucena (40); Mãe d’Água (2); Malta (6); Mamanguape (32); Manaíra (2); Mari (60); Marizópolis (4); Massaranduba (16); Mataraca (12); Matinhas (4); Mato Grosso (3); Matureia (7); Mogeiro (1); Montadas (2); Monteiro (14); Mulungu (9); Natuba (5); Nova Floresta (1), Nova Olinda (1); Olho D´Água (1); Ouro Velho (1); Passagem (2); Patos (374); Paulista (8); Pedras de Fogo (121); Piancó (10); Picuí (2); Pilar (25); Pilões (5); Pilõezinhos (18); Pirpirituba (10); Pitimbu (57); Pocinhos (5); Pombal (21); Princesa Isabel (5); Puxinanã (11); Queimadas (28); Quixaba (5); Remígio (24); Riachão do Bacamarte (47); Riachão do Poço (1); Riacho de Santo Antônio (3); Riacho dos Cavalos (2); Rio Tinto (26); Salgado de São Felix (12); Santa Cecília (1); Santa Helena (1); Santa Luzia (23); Santa Rita (401); Santa Terezinha (4); São Bentinho (2); São Bento (37); São João do Cariri (1); São João do Rio do Peixe (11); São João do Tigre (1); São José da Lagoa Tapada (13); São José de Caiana (5); São José de Espinharas (2); São José de Piranhas (4); São José do Bonfim (6); São José do Sabugi (50); São José dos Cordeiros (3); São José dos Ramos (4); São Mamede (6); São Miguel de Taipu (11); São Sebastião de Lagoa de Roça (9); São Vicente do Seridó (7); Sapé (126); Serra Branca (2); Serra da Raíz (6); Serra Redonda (6); Serraria (2); Sertãozinho (7); Sobrado (8); Solânea (23); Soledade (4); Sousa (100); Sumé (3); Tacima (7); Taperoá (26); Tavarez (1); Teixeira (9); Uiraúna (4); Umbuzeiro (17); Várzea (1); Vieirópolis (2); Vista Serrana (1).
Premium WordPress Themes DownloadDownload WordPress Themes FreeFree Download WordPress ThemesDownload WordPress Themes Freeudemy free downloaddownload micromax firmwarePremium WordPress Themes Downloadonline free courseA Capital do Sertão não registrou novos casos confirmados da covid-19.
Segundo os números da SES, Patos está com 374 positivado da doença.
Veja o última relatório completos dos casos da doença em território estadual:
Governo da Paraíba
Paraíba confirma 644 novos casos de Covid-19 em 24h
CASOS CONFIRMADOS: 6.882
Nesta Sexta, 22 de maio, a Paraíba registra 644 novos casos de Covid-19 e 3 óbitos confirmados desde a ultima atualização. São 6.882 paraibanos que já contraíram a doença, 2.003 pessoas que já se recuperaram e 248, infelizmente, faleceram.
A ocupação de leitos de UTI em todo o estado é de 74%, se fizermos um recorte apenas dos leitos de UTI para adultos na Região Metropolitana de João Pessoa, 93% estão ocupados. Apenas 43,9% da população seguiu a recomendação de Isolamento Social.
Os casos confirmados estão em 174 municípios paraibanos:
*Dados Oficiais (fonte e-sus VE e SIVEP) extraídos às 10h do dia 22/05.
3 óbitos foram confirmados:
Homem, 48 anos, sem comorbidade, residente em Lagoa Seca. Início dos sintomas 09/05, interno em hospital público, veio a óbito no dia 22/05.
Mulher, idosa 66 anos, sem comorbidade, residente em Campina Grande. Início dos sintomas 09/05, interna em hospital público, veio a óbito no dia 16/05.
Homem, 57 anos, sem comorbidade, residente em Serraria. Início dos sintomas 02/05, veio a óbito na Unidade de Pronto Atendimento no dia 12/05.
Os dados epidemiológicos e de ocupação de leitos podem ser acompanhados em paraiba.pb.gov.br/coronavirus
Secretaria de Estado da Saúde da Paraíba
(SES)