Ultimas Noticias

Instituto Cândida Vargas inaugura reforma do setor de classificação de risco

O Instituto Cândida Vargas (ICV) inaugurou nesta segunda-feira (3) a reforma na estrutura física do setor de acolhimento de classificação de risco. A estrutura conta com novas salas para oferecer um atendimento mais humanizado e adequado para as gestantes, de acordo com as normas do Ministério da Saúde

A estrutura conta com cinco salas, sendo uma de acolhimento para a classificação de risco, três consultórios com médicos plantonistas e mais um consultório com estudantes de medicina.  A reforma é uma parceria com a Faculdade de Ciências Médicas para a prática dos estudantes.

“Esse espaço só vem a somar ao trabalho de classificação de risco, que já é desenvolvido pela maternidade. É um serviço acolhedor com atendimento humanizado por parte de toda a equipe de multiprofissionais”, comentou Mônica Rocha, secretária de Saúde de João Pessoa.
A diretora do ICV, Ana de Lourdes, explica que o novo espaço visa priorizar o atendimento às gestantes, conforme a gravidade do caso. “É na classificação de risco que começa o acolhimento às gestantes. É também onde determinamos como será o encaminhamento dentro do serviço, visando sempre à humanização. Ofertar saúde é um grande desafio, sobretudo quando envolve nascimento”, disse.
O atendimento às gestantes é classificado em cinco grupos, de acordo com a gravidade de cada caso, sendo eles: emergencial, com atendimento prioritário; muito urgente, com atendimento em até 10 minutos; urgente (até 30 minutos; pouco urgente (até duas horas) e não urgente (até quatro horas).
Instituto – No ICV são realizados aproximadamente 700 partos ao mês, filhos de usuárias de vários municípios do Estado. Referência em maternidade na Paraíba e considerado como um dos melhores hospitais na área no Nordeste, o instituto oferece desde acompanhamento pré-natal até um banco de leite, para os casos da mãe não conseguir amamentar.
Além de trabalhar na realização do parto, o ICV integra uma série de cuidados com a mãe e o recém-nascido. Para as mães que desejam ter seu filho de forma natural, há um programa de acompanhamento e preparação para o parto normal. Uma equipe com fisioterapeutas e psicólogos informa a mãe sobre pré e pós-parto e oferece um curso de primeiros cuidados com o bebê.

Secom-JP 

Nenhum comentário